Ownership: 7 ações para gerar a “atitude de dono” em seu negócio

Ownership: 7 ações para gerar a “atitude de dono” em seu negócio

Em um mundo cada vez mais competitivo, as organizações que contam com um time de colaboradores engajados e parceiros, sempre estarão à frente dos seus concorrentes.   

Umas das características que mais geram vantagem competitiva para uma empresa, é o Ownership. Quer saber mais sobre esse conceito? Então continuei lendo.    

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é Ownership? 

Ownership é uma palavra em inglês que significa o estado ou ato de ter posse sobre alguma coisa. É sinônimo de propriedade, posse ou domínio.

A cultura Ownership é interpretada como “sentimento de dono”, ou seja, é quando existe nos colaboradores a mentalidade diferenciada e o desejo de fazer com que a organização prospere e seja rentável.

Quando as pessoas se sentem donas do negócio elas passam a conduzir suas atividades com um envolvimento notório e acima da média.

Colaboradores com senso de Ownership, assumem a responsabilidade, se comprometem com metas e possuem essa atitude independentemente do nível hierárquico em que atuam.  

Eles se importam com a organização, incorporando características, como: 

  • Visão de futuro: expansão da mentalidade e conhecimento do objetivo a ser alcançado;
  • Proatividade: antecipação diante de situações e possíveis problemas;
  • Comprometimento:  postura de envolvimento e responsabilidade;
  • Entusiasmo e paixão: imenso prazer, uma vontade de realizar suas atividades com satisfação e alegria;
  • Colaboração: Envolvimento e fidelidade na atuação.

 

Você consegue perceber a grande questão que envolve o Ownership?  

Não é o valor financeiro, e sim o sentimento que determina esse comportamento. Ter pessoas na sua organização com esse sentimento de dono, não tem a ver com salário, ou ações que são disponibilizadas para elas, é algo mais desafiador, porque é intrínseco.  

E muitas empresas não percebem isso, o que compromete grandemente a incorporação da cultura de Ownership. 

A boa notícia é que é possível fazer com que os seus colaboradores passem a “vestir a camisa da empresa”. Se você busca ter pessoas comprometidas de verdade com o seu negócio, me acompanhe nessa leitura.

 

Como gerar a “atitude de dono” em seus colaboradores?

 

1. Significado no trabalho  

Antes de tudo, é necessário que os seus colaboradores saibam não somente o que fazer, mas o por que fazer. Desta forma, você impulsiona a realização de demandas com mais assertividade.   

Despertando no seu time a cultura de conquistar os resultados esperados, mesmo que isso custe fazer mais que “a obrigação” deles. É um grande gatilho gerador de comprometimento e do tão sonhado “sentimento de dono”.  

É fundamental que as pessoas tenham um propósito no seu trabalho. Que encarem a sua rotina não somente como um meio de manutenção das suas necessidades básicas de vida.

Mas que além disso, consigam alinhar seu trabalho com o que realmente acredita.  

Por isso, é tão importante manter o seu time informado sobre a consciência corporativa da empresa.  

 

2. Consciência corporativa

Toda organização tem definida a sua missão, visão e valores. E isso não deve estar estampado apenas nas paredes. É necessário ser evidenciado na rotina, na cultura da empresa e em seus processos.  

Uma das melhores formas de assegurar que os princípios empresariais façam parte das atitudes de cada colaborador, é através dos líderes da empresa.  

Líderes que vivenciam e respeitam as diretrizes em todas as suas ações, conseguem incentivar e engajar melhor sua equipe e consequentemente favorece para que a empresa obtenha sucesso em seus negócios.

 

3. Formação de líderes  

Para ter um time de alta performance é preciso que a empresa forme líderes de alta performance. 

Estimule o sentimento de liderança em todos os integrantes do seu time, independente de hierarquia e crie oportunidades para a formação de novos líderes.  

Formar líderes preparados e competentes trás diversos resultados para sua empresa, alguns deles podem ser:

  • Otimização da produtividade;
  • Aumento do engajamento;
  • Potencialização dos resultados;
  • Melhoria do clima organizacional.

 


4. Comunicação 

A comunicação organizacional deve ser eficaz. O que torna os processos mais fluidos e faz com que os colaboradores se sintam mais motivados.

O seu time deve obter informações claras sobre os objetivos, estratégias e processos da empresa, além de qual é o papel dele nessa engrenagem. 

É necessário identificar a maneira mais assertiva de comunicação na sua empresa. O estilo do seu público interno é que vai definir os melhores canais e qual a linguagem certa para que a comunicação seja efetiva.

 

5. Reconhecimento

Trate os seus parceiros Ownerships como preciosidades. Esse parceiros são as pessoas que estão sempre disponíveis para toda e qualquer situação. 

Desenvolva um programa de reconhecimento pela atuação e dedicação dos seu colaboradores. Pode ser um programa mensal, como o colaborador destaque do mês.

Utilize como parâmetro os valores da sua empresa. E partindo desses princípios premie as pessoas que incorporam esses valores.

A vantagem do reconhecimento é que além de você identificar e estimular o profissional Ownership. Você também, conseguirá despertar o interesse de profissionais que não possuem este senso de dono ainda.

Quando bem realizado, é uma forma de engajamento super assertiva.

 

6. Política de feedbacks

O feedback é uma das ferramentas mais poderosas numa organização, além de um grande presente que você pode proporcionar ao seu colaborador.

Quando existe um alinhamento do que está seguindo na direção certa, e do que precisa ser melhor desenvolvido, você dá para pessoa a oportunidade de crescer pessoal e profissionalmente.

Mas atenção, o feedback deve ser uma via de mão dupla. Você deve sinalizar o seu colaborador sobre o desempenho dele, e também estar aberto para receber sugestões de melhorias nos processos ou comportamentos seus e da organização.

 Se você e o seu time seguirem juntos, ajustando as falhas existentes e potencializando características positivas, já incorporadas, o sucesso é inevitável.

 Crie uma cultura de feedbacks frequentes, essa ação é essencial para otimizar as habilidades e competências de todos da equipe. O ideal é também deixar claro que os feedbacks não precisam ser iniciados apenas pelos líderes, mas também como algo que deve partir de todos os colaboradores.

 

7.  Contrate pessoas que já possuam senso de dono

 Já falamos como estimular os seus colaboradores a desenvolver o Ownership, mas é importante também ficar de olho nos novos funcionários que entrarem na empresa.

 Uma estratégia interessante, é contratar pessoas que já possuam esse senso de dono. E ao longo da jornada do profissional, você só vai precisar potencializar essas características.

Pode parecer uma solução mais fácil, mas não é bem assim. 

Identificar perfis Ownerships no processo seletivo, é desafiador. Por mais que existam avaliações durante o processo de seleção, não há uma garantia de que aquele perfil é um profissional que possua senso de dono do negócio.

Agora, lembra das características de pessoas com senso de dono, que citei no início do texto? Então, se o candidato tiver as principais, dessas competências, será muito mais fácil desenvolver as demais.

 

Você está pronto para levar o Ownership para a sua empresa?

Agora que você já sabe como identificar um profissional Ownership e como desenvolver essa atitude em seus colaboradores, fique preparado para colher os frutos dessa parceria.

Gostou do texto que preparamos para você? Então assine a nossa newsletter e receba os nossos conteúdos diretamente no seu e-mail.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *