6 erros comuns cometidos em uma auditoria empresarial

6 erros mais comuns encontrados em uma auditoria empresarial

Uma das áreas que ainda apresenta muitas falhas é a área fiscal. Isso porque, embora seja essencial, o planejamento tributário nem sempre é uma prioridade das empresas. Por conta disso, acontecem erros comuns em uma auditoria empresarial

E esse pode ser considerado o maior erro da empresa quando o assunto é gestão fiscal.

Por isso, se você quer saber como anda a sua relação com esse aspecto, confira os erros mais comuns em uma auditoria empresarial:

1. Planejamento tributário

Algumas empresas ainda veem o planejamento tributário como luxo. Esse erro pode até ameaçar a sobrevivência do empreendimento.

O Brasil tem uma carga tributária bastante complexa — tanto na densidade de tributos quanto na dificuldade instrumental de cumprir todas as obrigações, já que a administração pública é excessivamente burocrática.

É nesse planejamento que, escolhe-se o melhor regime tributário para a empresa. Ou seja, aquele que, a partir de determinadas regras, permita que a empresa pague menos impostos, e se identificam oportunidades de redução da carga tributária dentro da lei, a partir de incentivos fiscais oferecidos pelo governo.

2. Informações da contabilidade

O departamento de contabilidade fornece informações que podem ser usadas de forma estratégica e são essenciais para a tomada de decisão. Muitas vezes, porém, os gestores mantêm o foco na atividade-fim e acabam esquecendo de olhar a empresa de forma macro.

O setor fiscal deve combinar as informações fiscais com as contábeis para identificar os recursos financeiros da empresa e os tributos que atuam sobre ela para desenvolver um planejamento tributário mais eficiente.

3. Cartão de crédito

É comum que as organizações tenham acordos formalizados em contrato com operadoras de cartão de crédito (em geral, com mais de uma).

Esse documento costuma ser esquecido em alguma gaveta e, como o gestor não lembra tudo o que combinou com a operadora, não sabe se a operação está de acordo com o contrato.

Normalmente, ao analisar as taxas e tarifas combinadas (todas devidamente dispostas em contrato), a auditoria descobre ali um desperdício de recursos, que pode comprometer a rentabilidade da empresa.

4. Carga tributária

É comum que os gestores não saibam quanto recolhem de tributos. Esse dado é tão importante para a companhia quando os custos da matéria prima e dos insumos usados no processo produtivo.

5. Legislação

A equipe fiscal deve estar sempre atualizada a respeito da legislação tributária para evitar erros primários.

Todos os dias, novas normas alteram legalmente algo que já estava formalmente constituído e é essencial ficar atento a essas mudanças. Especialistas na análise e aplicação das novas normas podem ajudar na adequação das operações.

6. Tecnologia para auditoria empresarial

A tecnologia ajuda os profissionais do setor fiscal no desenvolvimento de seu trabalho. Um sistema automatizado pode facilitar uma série de operações, tornando-as mais ágeis. Além disso, melhora os resultados, motiva a equipe, reduz custos e aumenta a produtividade.

Os sistemas complementam a expertise dos profissionais e permitem gerenciar documentos fiscais, além de fazerem a integração com o sistema de gestão da empresa e com o próprio sistema do fisco.

Todos esses erros podem ser evitados se houver uma preocupação com a gestão tributária: um planejamento tributário adequado resolve a maioria desses males.

Sua empresa está preparada para passar por uma auditoria empresarial? Siga a gente nas redes sociais e fique por dentro de novidades nessa área. Estamos no Facebook e no Linkedin.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *