Saúde financeira empresarial: saiba a sua importância e quando apostar em um empréstimo

O número de empresas que fecham as portas antes de conseguirem os primeiros crescimentos é grande. O endividamento das organizações também cresceu. Com isso, o tema da saúde financeira empresarial voltou à tona.

Ainda que fatores como a crise que acomete o país possam ter algum peso nessa situação, o fato é que nem sempre eles são decisivos. Muitas vezes, o fracasso das empresas advém de uma má administração dos recursos.

Com o intuito de falar mais sobre o assunto, explicamos o que significa exatamente a saúde financeira empresarial. Mostramos também como é possível fazer uma análise da situação de uma empresa. Confira!

NO QUE CONSISTE A SAÚDE FINANCEIRA EMPRESARIAL? O QUE ESSA EXPRESSÃO QUER DIZER?

Conforme já mencionamos, nem sempre fatores externos são decisivos para o fracasso ou o sucesso de um negócio.

Em grande parte desses casos, pode-se verificar uma inépcia dos empreendedores em lidar com as finanças.

Nesse sentido, é comum encontrar proprietários que desconhecem a relação entre os prejuízos e os lucros obtidos que caracteriza a saúde financeira empresarial.

Eles desconsideram também o peso que as despesas fixas e variáveis podem ter sobre o faturamento.

Dessa forma, o desleixo pode colocar a própria sobrevivência do negócio em risco, além de impossibilitar o investimento em melhorias e inovação.

Toda essa situação concorre para a perda de competitividade e para o endividamento. Isso porque o empréstimo empresarial passa a ser a única saída para pagar as dívidas contraídas, o que gera ainda mais despesas.

Logo, é possível dizer que nada disso corresponde à saúde financeira empresarial. Mas no que consistiria tal conceito?

Podemos dizer que a situação financeira da empresa é adequada quando há lucro real e não existem dívidas pendentes.

Ademais, a saúde financeira da empresa costuma estar acompanhada de reservas de quantias para cobrir eventuais demandas emergenciais e investimentos em inovação.

Afora isso, a aplicação de dinheiro em estratégias de marketing voltadas à fidelização e conversão de leads costuma ser uma constante quando há saúde financeira empresarial.

Para saber mais sobre outros tipos de empréstimo, como empréstimo pessoal, acesse o link.

DICAS PARA MELHORAR A SAÚDE FINANCEIRA EMPRESARIAL

Elaborando um planejamento financeiro adequado

Antes de mais nada, é preciso que se tenha um planejamento financeiro adequado às demandas e objetivos da organização em questão.

De fato, esse documento é essencial para definir políticas e estratégias, além de possibilitar o equilíbrio das contas.

Isso porque, nele, encontram-se estipulados não somente as despesas, mas também as metas e valores a serem recebimentos de devedores.

Resumindo, o planejamento é essencial à manutenção da saúde financeira empresarial, pois possibilita o melhor controle e a tomada de decisões mais assertivas.

Ampliando investimentos

Uma forma de gerar mais receita é buscar sempre formas de levar mais inovação ao negócio de modo a entregar as melhores soluções para os clientes.

Por certo, essa iniciativa pode gerar um aumento significativo das receitas. O ideal é que se procure dar maior atenção a produtos e serviços do portfólio que costumam gerar mais lucros.

Além disso, não se devem esquecer os investimentos em relacionamento com o cliente e marketing.

Realmente o marketing pode gerar mais lucros e, inclusive, novas demandas a serem exploradas. Tudo isso concorre para uma melhor saúde financeira empresarial.

Prevendo situações

A previsibilidade deve ser uma virtude do bom empreendedor de visão. É atentando para as tendências do mercado que ele pode se preparar melhor para crises e aproveitar as oportunidades que surgem a partir delas.

Ademais, antevendo-se possíveis momentos de instabilidade ou dificuldade, é possível rever e readequar o planejamento.

AJUSTANDO AS FINANÇAS PARA TER MAIS CRESCIMENTO

Desse modo, podemos concluir que empresas que têm as contas equilibradas conseguem se manter competitivas, realizando investimentos em inovação.

Ao contrário, a saúde financeira empresarial pode ficar seriamente prejudicada por um planejamento mal elaborado. De fato, desconsiderar o peso que o equilíbrio entre despesas e lucros tem é colocar o negócio em risco.

E você, conhece alguma maneira de melhorar de maneira significativa a saúde financeira de uma empresa? Compartilhe com a gente!

LSI: empréstimo empresarial.

Secundárias: situação financeira da empresa, análise da saúde financeira da empresa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *