Saiba porque suas vendas no cartão de crédito não estão batendo

Valor das vendas em cartão diferente do valor recebido? Saiba o porquê!

Chegou o final do mês e as vendas no cartão de crédito não estão batendo? Continue lendo e confira porque isso está acontecendo e como resolver!

Na hora da venda, é comum que o vendedor e o cliente busquem a melhor opção de pagamento para ambos.

De acordo com prazos e taxas, essa opção é feita para proporcionar condições de o cliente honrar com a obrigação e o vendedor receber sem prejudicar seu fluxo de caixa.

Atualmente, as formas de pagamento disponíveis são muitas: podendo envolver dinheiro físico ou o virtual.

As compras com dinheiro físico são sempre à vista; já as virtuais, podem ser por transferência bancária, cartão de crédito ou débito.

Mas, uma dúvida comum de empresários é com relação ao valor recebido nas vendas no cartão.

Pensando nisso, listamos as diferentes formas de pagamento e vendas no cartão para ajudar você a entender mais sobre isso:

Vendas no dinheiro

As vendas no dinheiro estão mais raras, por conta da facilidade dos cartões, fazendo as pessoas andarem sem dinheiro.

Quando esse tipo de venda ocorre, tanto o vendedor quanto o comprador fazem a transação no momento da compra e, por isso, não são cobradas taxas. O valor recebido pelo comerciante é o mesmo pago pelo cliente.

Vendas no cartão de débito

As vendas no débito acontecem de forma semelhante à venda no dinheiro, já que a transação também é feita no momento da compra.

Mas, por se tratar de um pagamento virtual, as bandeiras de cartão podem cobrar taxas pelo aluguel da máquina utilizada. Por esse motivo, o valor pago pelo cliente pode ser diferente do que o vendedor vai receber.

É importante consultar cada operadora, conferir as taxas e calcular o impacto de cada uma. Desta forma você poderá escolher a melhor opção para o seu negócio.

Vendas no cartão de crédito

A venda com o cartão de crédito é a que exige maior atenção. Quando acontece, parte do seu valor é destinado à operadora, já que ela só receberá o montante no vencimento da fatura.

Com o aumento da competitividade entre as bandeiras, é interessante pesquisar aquelas que oferecem as melhores taxas, para diminuir o impacto na margem de lucro.

Uma vez que a operadora assume a diferença entre os prazos de pagamento, ou seja, o momento em que a compra foi feita e o momento do pagamento da fatura, é compreensível que ela cobre um valor por isso. Além disso, ela também proporciona ao cliente a opção de parcelamento, o que pode constituir para ele um atrativo extra para a realização da compra.

O comerciante que oferece essa forma de pagamento deve, então, contabilizar essas taxas na precificação de seu produto.

Uma forma interessante é negociar o valor a ser pago de acordo com o que for mais interessante para o fluxo de caixa, ou seja, oferecendo descontos para pagamentos realizados na hora, por exemplo.

Entendeu melhor como funcionam as vendas no cartão? Veja mais sobre esse assunto em nosso artigo: Conciliação de cartão: Tudo que você precisa saber para se tornar um especialista no assunto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *