Mercado de cartões: entenda como funciona os bastidores - Blog da Boavista | Conciliação Financeira Mercado de cartões: entenda como funciona os bastidores - Blog da Boavista | Conciliação Financeira

Mercado de cartões: entenda como funciona os bastidores

Quer entender tudo sobre o mercado de cartões e conhecer os bastidores? Então, continue a leitura.

Aceitar cartões como meio de pagamento é essencial atualmente. A popularização dos cartões de crédito e débito proporcionou uma série de vantagens para os consumidores e para as empresas. Contudo, para que isso seja possível há uma série de processos e entidades envolvidas.

Neste artigo, iremos explicar de forma breve como funciona o mercado de cartões, quais riscos para a sua empresa e como tirar o máximo proveito do uso desta tecnologia.

O papel de cada player no mercado de cartões

fluxograma do mercado de cartões
Fluxograma do mercado de cartões
  • O consumidor é o portador do cartão;
  • A empresa é a loja (física ou virtual) que aceita este meio como forma de pagamento;
  • A credenciadora é responsável por fazer o cadastro e administrar o que a empresa tem a receber;
  • O emissor é responsável por disponibilizar o cartão para o consumidor;
  • A bandeira é uma espécie de “marca” do cartão.

O emissor disponibiliza o cartão para o consumidor. Geralmente é um banco, mas não necessariamente deve ser. Este se beneficia cobrando a anuidade do cartão e também lucra com os juros cobrados quando o consumidor atrasa o pagamento e entra no rotativo.

O consumidor pode contar com um meio de pagamento mais prático e seguro e um prazo a mais para fazer o pagamento de produtos ou serviços. Em alguns casos, também pode participar de programas de bonificação de acordo com o consumo.

Quando a empresa passa a disponibilizar a seus clientes a opção de pagar com cartão, ela corre menos riscos de levar calotes e pode oferecer mais opções e condições de pagamento. Consequentemente, o negócio se torna mais competitivo.

Também é possível evitar os riscos de roubos e assaltos uma vez que não precisam ser transportados para os bancos. O empresário também pode contar com a possibilidade de adiantar o recebimento das compras que forem parceladas.

A credenciadora (também conhecida como operadora ou adquirente) é responsável por gerenciar os recebíveis que a empresa tem a receber em relação a suas vendas. Para prestar este serviço, ela cobra uma taxa em cada uma das vendas realizadas. Além disso, a adquirente também cobra a taxa de conectividade para operacionalizar as transações e oferece terminais (maquininhas) para aluguel. 

A bandeira do cartão é uma espécie de “marca”. Esta é a instituição responsável por definir protocolos de comunicação e investir no desenvolvimento da tecnologia e da infraestrutura. A bandeira cobra tarifa de acesso das adquirentes e dos emissores para então conectá-los.

Mercado de cartões: o processo por trás da venda

Quando o consumidor se dirige até estabelecimento e opta por pagar pelo produto ou serviço através de cartão, a empresa disponibiliza a maquininha (POS ou TEF) para que a transação seja realizada.

Quando o cartão é passado, os dados da venda são enviados para a operadora. Esta então se conecta com a bandeira para identificar o emissor e checar se a transação é possível. Se cliente tem saldo disponível ou limite no crédito, então a operadora é notificada e a transação é autorizada.

Para concluir o processo, a requisição é retornada para o dispositivo da empresa, o recibo é impresso e a venda é concluída.

Mercado de cartões: quais os riscos

Ainda que boa parte do processo seja automático, ele não é 100% seguro e pode trazer prejuízos quando não é feito um acompanhamento adequado. Há problemas que acontecem devido a falhas na infraestrutura, nos dispositivos ou em processos da operadora, ou da própria empresa. Entre os fatores que podem causar prejuízo, podemos citar:

  • Vendas não registradas (até 2% das vendas não são computadas pela operadora;
  • Cancelamentos e chargebacks fraudulentos;
  • Troca de POS;
  • Tarifas cobradas indevidamente;
  • Antecipação sem acompanhamento adequado;
  • Entre outros;

Como potencializar seus ganhos

Apesar dos riscos do mercado de cartões, vender por esse meio de pagamento ainda vale muito a pena e aumenta a competitividade do seu negócio. Fazer a conciliação das vendas em cartão é essencial para evitar prejuízos e potencializar ganhos. Para isso, é importante conhecer os bastidores do mercado de cartões e implementar processos e utilizar ferramentas adequadas.

Através do sistema e-Extrato Card, você poderá fazer a gestão completa das suas vendas no cartão. A plataforma é baseada no Método Boavista de Conciliação, uma metodologia exclusiva da Boavista Tecnologia para guiar o processo de automatização da conciliação de cartões.

Agora você já sabe o que acontece por trás do mercado de cartões. Gostou desse conteúdo? Então, compartilhe com seus amigos.

Se você ainda não usa o sistema, converse com um de nossos consultores e potencialize os resultados financeiros da sua empresa forma segura e totalmente integrada. Aqui.

Faça parte da comunidade Boavista Inscreva seu melhor contato e receba conteúdos exclusivos e com prioridade no seu e-mail!


    Teste

    Já vai sair?

    Converse com nossos especialistas para entender mais sobre a Boavista!

    Saiba mais