Decisão financeira estratégica: como ter foco na empresa!

Decisão financeira estratégica: dicas para uma boa tomadas de decisões

Tomar a melhor decisão financeira estratégica na área financeira faz parte da rotina de todo gestor ou diretor financeiro. No entanto, nem sempre essa é uma tarefa fácil. Pensando nisso, as melhores dicas para otimizar e alavancar as suas tomadas de decisões.

A formulação das estratégias de um negócio depende de diversas variáveis, como tipo de produto, posicionamento e outras.

No entanto, elaborar estratégias futuras sem o viés das finanças tornará inviável a sua implementação.

As estratégias financeiras envolvem decisões complexas, e que devem levar em consideração a estrutura de cada organização e suas peculiaridades.

Pensando nisso, confira a seguir qual a importância das decisões estratégicas e como tomar as melhores decisões financeiras na sua empresa.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Importância da decisão financeira estratégica

O gestor de finanças deve ser assertivo e proativo, não pode conhecer somente finanças, mas também estratégia de negócios.

Desta forma, é possível se antecipar através da análise de cenários, observando a volatilidade do mercado, os riscos envolvidos nos investimentos, avaliando o custo de financiamentos, dentre outras questões.

Todas as importantes decisões relacionadas às finanças dependerão de variáveis complexas, devendo as mesmas estarem totalmente alinhadas com a estratégia do negócio.

A análise de investimentos é um dos mais importantes papéis do gestor financeiro, e envolve diversos indicadores de performance, como o Payback, TIR (taxa interna de retorno), VPL (valor presente líquido), dentre outros.

Confira também: Como fazer um estudo de viabilidade econômica? (+planilha gratuita)

E para que as decisões sejam concretizadas, o gestor financeiro precisa se munir de informações provenientes de projeções financeiras através de diversos métodos de análise de investimentos, bem como estar a par da estratégia do negócio.

Somente após a análise de cada cenário e suas variáveis é que será possível decidir qual será a melhor decisão.

Analisando, também, verifica-se que as finanças fazem parte do cotidiano, no controle dos recursos para compras e aquisições, tal como no gerenciamento e própria existência da empresa, nas suas respectivas áreas, seja no marketing, produção, contabilidade e, principalmente no planejamento de nível estratégico, gerencial e operacional em que se toma dados e informações financeiras para a tomada de decisão na condução da empresa.

Mas afinal, qual é a melhor decisão financeira estratégica?

A melhor decisão será aquela que apresentar maior retorno.

Ou seja, aquela que traga a melhor rentabilidade, no menor tempo, com menor risco e que esteja totalmente alinhada com a estratégia do negócio.

A melhor decisão financeira estratégica deve fazer com que a empresa cumpra seu papel diante de seus stakeholders (investidores, clientes, fornecedores, etc) e com a sociedade como um todo.

A estrutura financeira da empresa também deve ser constantemente avaliada pelos gestores financeiros.

Por exemplo: os níveis de endividamento com terceiros (passivos) devem ser monitorados, bem como o custo deste capital, tendo em vista que o mesmo onera a empresa, e, a depender do modo como foram negociados estes contratos, poderão fazer com que a empresa perca competitividade no mercado.

A apuração mensal e análise do resultado econômico e financeiro também é fator primordial para que as decisões estratégicas em finanças sejam assertivas.

  • conhecer o lucro operacional através do DRE (Demonstração do Resultado do Exercício);
  • projetar cenários financeiros através do Fluxo de Caixa Projetado;
  • conhecer os ciclos operacionais, econômicos e financeiros do negócio;
  • conhecer a necessidade de capital de giro;
  • apurar e analisar periodicamente o EBITDA (representa a geração de caixa operacional da organização)
  • conhecer a avaliar riscos e cenários;
  • entre outros.

Esse e outros fatores compõem o acervo de conhecimentos e experiências necessárias para que sejam tomadas as melhores decisões estratégicas em finanças.

Além disso, a longo prazo, é fundamental ter uma boa gestão dos recursos financeiros para ter um planejamento estratégico e gestão financeira alinhado com os objetivos da empresa.

Planejamento estratégico como ponto de partida para decisão financeira estratégica

McKinsey & Company desenvolveu um modelo de maturidade em capacitação na década de 70 para descrever a sofisticação dos processos de planejamento, com o gerenciamento estratégico classificado como o mais alto. Os quatro estágios incluem:

  1. Planejamento financeiro: corresponde principalmente os orçamentos anuais e um foco funcional, com um limitado respeito pelo ambiente;
  2. Planejamento baseado em previsão: inclusão de planos financeiros plurianuais e alocação de capital mais robusta em todas as unidades de negócios;
  3. Planejamento orientado externamente: área de análise detalhada de situação e uma avaliação competitiva;
  4. Gestão estratégica: definição do pensamento estratégico generalizado e construção do alicerce estratégico abalizado.

Consegui entender a importância das decisões estratégicas em finanças? Aproveite para conferir também como alavancar a sua tomada de decisão com um sistema de gestão de cartões. Boa leitura!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *